Nações têm nove anos para atingir os objetivos da Agenda 2030

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Vida na água, vida na terra, paz e cooperação são as últimas metas da ONU para restabelecer a ordem global por um mundo mais sustentável e digno para todos

São mais nove anos pela frente para que as nações atinjam todas as metas estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o cumprimento da Agenda 2030. Apesar de ambiciosos, os objetivos caminham para restabelecer uma ordem mais sustentável e digna para todo o planeta, especialmente em tempos de aquecimento global: de acordo com o serviço europeu Copernicus sobre mudanças climáticas, o ano de 2020 foi o mais quente no mundo ao lado de 2016, registrando uma alta de 1,25 °C em relação à era pré-industrial. 

Não é de hoje que cientistas nos alertam que 90% de todo o calor gerado pelos gases de efeito estufa desde 1970 foi parar no oceano. Não à toa, a preservação dos oceanos, dos mares e de todos os recursos marinhos do planeta tem tudo a ver com a Agenda 2030 da ONU. Segundo o ODS 14 – Vida na Água, “conservar e garantir o uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos” é responsabilidade das cidades, que devem oferecer saneamento básico, descarte de resíduos sólidos, programas de reciclagem, atendimento à água potável e programas de conscientização adequados para mudar a realidade da vida marinha no mundo.

E não é só o oceano que sofre com a ação do homem sobre a terra. De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o período que vai de agosto de 2018 até julho de 2019 apresentou o maior índice de desmatamento das florestas brasileiras já contabilizado desde 2008. É por isso que o ODS 15 – Vida Terrestre entrou na Agenda 2030 com a missão de “proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres”. O objetivo combina esforços para garantir que os benefícios dos ecossistemas baseados na terra sejam aproveitados pelas nossas gerações futuras. 

Falando em gerações futuras, o ODS 16 – Paz, Justiça e Instituições Eficazes vem em seguida para assegurar que conflitos, insegurança, instituições fracas e acesso limitado à justiça deixem de ser uma grande ameaça ao desenvolvimento sustentável das cidades. E para selar com um pacto da ordem da Agenda 2030, o ODS 17 – Parcerias e Meios de Implementação encerra os objetivos da ONU com a finalidade de fortalecer a parceria entre as nações. Em um mundo globalizado como o nosso, é no intercâmbio de ideias, tecnologias e conhecimentos que nações podem aprender uma com as outras e se apoiar em momentos de dificuldade. 

RELATED CONTENT